quarta-feira, 4 de maio de 2016

Elsa Lésbica?



Bem, esses dias tem rolado uma história aí de que tem pessoas no twitter usando a hashtag "GiveElsaAGirlfriend" (DêAElsaUmaNamorada) querendo que na sequência do filme Frozen a rainha Elsa "saia do armário" e tenha uma namorada. Tem muita gente criticando, dizendo coisas como: "Ah vão se foder também, agora tudo tem que ter gay e lésbica, o que as crianças têm a ver com isso?" ou "Por que ela tem que ser lésbica? Ela não pode simplesmente ser uma mulher independente? Ou agora toda mulher assim é lésbica?" mas vamos parar para analisar:
Existem alguns desenhos animados em que é possível serem vistos (e foram confirmados) relacionamentos homossexuais como: Hora de Aventura (Marceline e Princesa Jujuba) ou Steven Universo (Rubi e Safira), que são desenhos da Cartoon Network, vocês já viram algo parecido na Disney? Não. Mas esse não é o principal ponto, acontece que a Disney tem uma visibilidade absurda e mais especificamente, a Elsa é extremamente famosa, e o filme Frozen passa uma mensagem realmente muito boa, porém a Elsa não é a primeira personagem da Disney que é uma mulher forte, corajosa e independente, existem também a Mulan, da qual eu já até falei sobre aqui no blog, e a Tiana de A Princesa e o Sapo que além de ser um bom exemplo de mulher forte e batalhadora, é negra, elas só não têm a mesma fama da Elsa mas não ficam para trás não.
Agora: Por que seria bom a Elsa lésbica?
Porque, ao contrário do que muitos pensam, existem sim crianças gays(mas elas nem mesmo sabem o que diabos é ser gay) e essas crianças se sentem mal por serem diferentes de todas as outras pessoas a sua volta, e isso causa um sentimento de negação, quando essa criança cresce, descobre o que é a homossexualidade e descobre que ela é homossexual, ela acaba demorando muito pra se aceitar assim, isso SE ela se aceitar, isso acaba causando muitos problemas a essa pessoa. A criança, ela cresce sendo ensinada que o certo é menino com menina sendo que essa não é a única realidade, me diz por que um beijo gay é tratado como ofensivo? Tipo, porra heteros se beijam o tempo todo e não vejo essa putaria toda, agora se forem dois homens ou duas mulheres É O FIM DO MUNDO. Gente, uma personagem tão famosa de uma empresa com tanta visibilidade ser lésbica, mostraria a varias crianças, pré-adolescentes e adolescentes gays que elas não são estranhas e que não estão erradas em serem assim, é questão de aceitação própria e do próximo, elas nem mesmo tiveram a chance de escolher isso porque, vai por mim, se orientação sexual fosse escolhida nem mesmo existiriam os LGBTs e todos seríamos heteros seguindo a regra da tradicional família brasileira. E isso não tem nada a ver com querer dizer que toda mulher forte e independente tem que ser lésbica, até porque isso não tem nem cabimento.
Agora para você aí que está pensando: "Crianças gays? Desde quando criança tem relações sexuais com pessoas do mesmo sexo?" Eu te respondo: Desde quando criança tem relações sexuais?
Ser gay não é APENAS praticar sexo com pessoas do mesmo sexo, é PRINCIPALMENTE se apaixonar por pessoas do mesmo sexo e não por pessoas do sexo oposto.
E se depois de tudo isso você ainda se pergunta se eu apoio ou não: É CLARO QUE SIM!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário